SELEÇÃO DE CONSULTOR ACÚSTICO

Cada projeto realizado por um consultor é único. Embora muitos trabalhos possam ser da mesma natureza, não haverá dois idênticos. Por este motivo, é essencial que o consultor deve ser escolhido com cuidado. Em essência, quanto mais experiente e qualificado o consultor a realizar um determinado projeto, mais provável que os serviços estarão de acordo com os objetivos do cliente.

Caso não haja contratado um consultor de acústica, o National Council of Acoustical Consultants – NCAM, USA, recomenda à utilização do seguinte método de seleção:

1.       Determinar, na medida do possível, a natureza e o escopo do problema a ser resolvido.

2.       Identificar um ou mais consultores em acústica com capacidade técnica, experiência anterior, disponibilidade e proximidade de localização, através do contato com conhecidos que tenham anteriormente utilizado consultores em acústica, ou a partir de listas de profissionais qualificados fornecida por uma organização como a NCAM ou Sociedade Brasileira de Acústica.

3.       Fornecer detalhes do projeto para os consultores até aqui selecionados, solicitando Proposta de Serviços de Consultoria ou Projeto, incluindo uma descrição da empresa, os trabalhos e os clientes anteriores, nomes e qualificação das pessoas envolvidas no projeto.

4.       Após análise dos consultores selecionados, suas credenciais e experiência, possivelmente incluindo um contato direto, identificar a empresa que aparece como a mais qualificada para atender suas necessidades específicas.

5.       Contatar os representantes da empresa melhor qualificada e iniciar negociações para estabelecer de comum acordo os Honorários e forma de pagamento.

6.       Se a negociação for satisfatória, o cliente deve, neste momento, manter o consultor para garantir a disponibilidade para o projeto. Se as negociações não forem bem sucedidas, deve ser encerradas e abertas com outras empresas qualificadas.

 

Traduzido e resumido de Selection of an Acoustical Consultant, do livro Architectural Acoustics, Principles and Practice. William J. Cavanaugh and Joseph A. Wilkes, editores. USA. 1998.